Haras: Origem histórica
Matéria publicada em 18/05/2015, às 15:05:03

Ver mais de Edição Janeiro/Fevereiro 2015 Nº 130 - Brasil, o país dos raios em 2015

Ver outras Edições

Heber dos Santos, Haras RH, Campo Limpo de Goiás

Um haras (português brasileiro) ou uma coudelaria (português europeu) é um estabelecimento que objetiva reproduzir e selecionar raças de cavalos.
Coudelaria vem de capitão, ou mais precisamente de coudel, que significava capitão de cavalaria e que derivou em chefe de estabelecimento onde se criam cavalos. Ambas as palavras vêm do latim caput, significando cabeça, com a conotação de chefia.

Quanto à palavra haras sabe-se tratar de um francesismo que designa um conjunto de cavalos destinado à reprodução, donde o nome do estabelecimento.
O primeiro haras de estado foi criado por Luís XIV em 1665 para uso real e do exército. Após a revolução francesa, o decreto de 1790 aboliu a instituição de haras, símbolo de privilégios, e suprimiu toda a regulamentação destinada a melhoramento de raças de cavalo.
Em 1806, Napoleão restaurou os haras na França com a supervisão do ministério do interior, e em 1870, a instituição retornou à supervisão do ministério da agricultura.

De lá para cá, a tecnologia e a ciência transformaram os haras em componentes fundamentais para a reprodução e manejo de cavalos de raça. Investidores apostam cada vez mais na modernização e profissionalização da atividade e os resultados são benéficos para todos, proprietários e clientes e, principalmente, para a saúde e a beleza dos animais.

Ver mais de Edição Janeiro/Fevereiro 2015 Nº 130 - Brasil, o país dos raios em 2015

Ver outras Edições

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.

A Revista Planeta Água é uma publicação mensal da Versátil Consultoria em Direito e Comunicação Social

Rua Benjamin Constant, 2018 - Centro / Anápolis-GO

Telefones: (62) 3311-3489 / 3706-8000