Pesquisa: Dez sinais de câncer frequentemente ignorados
Matéria publicada em 18/05/2015, às 15:02:16

Ver mais de Edição Janeiro/Fevereiro 2015 Nº 130 - Brasil, o país dos raios em 2015

Ver outras Edições

A palavra Câncer, do grego karkínos (caranguejo) foi utilizada pela primeira vez por Hipócrates, o pai da medicina (460 e 377 a.C). O fato de ter sido detectado em múmias egípcias comprova que o câncer já comprometia o homem há mais de três mil anos antes de Cristo

Pesquisa da organização Cancer Research UK listou 10 sintomas de câncer que muitas vezes são ignorados pelos cidadãos britânicos. A ONG diz que isso pode atrasar possíveis diagnósticos da doença. Veja abaixo os sintomas e a que tipo de câncer eles podem estar relacionados:


Os sinais
Tosse e rouquidão (câncer de pulmão)
Aparição de caroços pelo corpo (dependendo da região do corpo, pode indicar câncer)
Mudança na rotina intestinal (câncer no intestino)
Alteração no hábito de urinar (câncer na bexiga)
Perda de peso inexplicável (pode estar ligada a diversas variações da doença)
Dor inexplicável (pode indicar vários tipos de câncer)
Sangramento inexplicável (pode estar ligado a cânceres localizados no intestino, na medula ou na vulva)
Ferida que não cicatriza ou demora muito a cicatrizar (por estar ligada a diversas variações da doença)
Dificuldade de engolir (câncer no esôfago)
Mudança na aparência de uma simples verruga (câncer de pele)
De acordo com a Cancer Research UK, muitas pessoas tendem a achar que sintomas como esses são triviais e, por isso, não procuram seus médicos.
Outro fator que motivaria os britânicos a não procurar ajuda de maneira alguma seria o receio de “desperdiçar” o tempo dos médicos com esse tipo de suspeitas.
Pesquisadores da entidade entrevistaram 1.700 pessoas com mais de 50 anos de idade. Mais da metade deles (52%) afirmou convicta ter sentido ao menos um dos sintomas relacionados durante os três meses anteriores à pesquisa.
Ajuda médica
Em um estudo qualitativo mais aprofundado, a Cancer Research UK se concentrou no caso específico de 50 das pessoas que tiveram os sintomas. Foi constatado que 45% delas não procuraram ajuda médica após senti-los.
Uma das pacientes relatou não ter ido fazer exames após sentir dores abdominais. “Algumas vezes eu pensei que era grave, mas depois, quando a dor melhorou, você sabe, pareceu não valer a pena investigar”, disse ela.
Segundo o médico Richard Roope, na dúvida, é sempre melhor procurar um médico. Ele disse que muitos desses sintomas não são causados pelo câncer - mas se forem, o rápido diagnóstico aumenta as chances do paciente no tratamento da doença. Cerca da metade dos pacientes diagnosticados conseguiriam sobreviver por mais de dez anos, disse o médico Richard Roope.

Ver mais de Edição Janeiro/Fevereiro 2015 Nº 130 - Brasil, o país dos raios em 2015

Ver outras Edições

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.

A Revista Planeta Água é uma publicação mensal da Versátil Consultoria em Direito e Comunicação Social

Rua Benjamin Constant, 2018 - Centro / Anápolis-GO

Telefones: (62) 3311-3489 / 3706-8000