"A APAE Anápolis é hoje referência nacional no atendimento a pessoas especiais": Dr. Hélio José Lopes
Matéria publicada em 06/01/2014, às 17:11:04

Ver mais de Edição Dezembro de 2013 Nº 117 - União de forças projeta Anápolis

Ver outras Edições

O presidente da Associação de Pais e Amigos de Excepcionais,  Dr. Hélio José Lopes, num dos melhores momentos de uma instituição que presta relevantes serviços à população goiana, concedeu-nos entrevista na qual traça algumas das principais características da APAE e de seu funcionamento.

Natural de Santa Terezinha de Goiás (GO), o Dr. Hélio José Lopes mudou-se para Anápolis no ano de 1975, quando cursou o 1º grau no Colégio Estadual Virgílio Santillo. Formou-se em Direito pela antiga Faculdade de Direito de Anápolis (UniEvangélica) em 1987 e, em 1996, tornou-se proprietário do escritório Oliveira e Lopes Advogados Associados. O experiente profissional também participa da Maçonaria, onde já ocupou cargos de secretário, orador, 2º vice-presidente, 1º vice-presidente e deputado federal constituinte da instituição. Presidiu o capítulo José de Lima Júnior, Graus Filosóficos de 04 a 18, de 2005 a 2006. Atualmente é membro ativo da Loja João Pedro Junqueira. No esporte foi diretor jurídico, 2º vice-presidente e 1º vice-presidente da Associação Atlética Anapolina.

De janeiro de 1995 a dezembro de 2008 ocupou cargos de assessor jurídico, tesoureiro e vice-presidente da APAE Anápolis e, em 2010, foi reeleito presidente da instituição para o triênio 2011/2013. Graças à sua disposição para as ações espontâneas e voluntárias, o Dr. Hélio Lopes tem obtido o reconhecimento da sociedade através de homenagens como o recebimento da  Comenda APAE 40 anos, Comenda da Ordem do Mérito Anhanguera, Comenda Gomes de Souza Ramos, Medalha do Mérito Legislativo Pedro Ludovico Teixeira, título de cidadania anapolina e diversos outros certificados que, segundo ele, o motivam ainda mais para o trabalho filantrópico.

Como nasceu a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais?
O início da caminhada das (APAE’s) se deu no Rio de Janeiro, a 11 de dezembro de 1954. A Associação foi criada por um grupo de pioneiros sensibilizados pela necessidade de uma instituição voltada para o atendimento especializado às pessoas com deficiência.

E em Anápolis, como isso se deu?
No final da década de 1960, buscando atender as necessidades da comunidade, o Rotary Club anapolino  tomou a iniciativa de criar a APAE Anápolis. Em 6 de setembro de 1969 nascia o primeiro estabelecimento de atendimento especial da cidade, que hoje é referência em Goiás para o Programa Nacional de Triagem Neonatal do Ministério da Saúde, realizando o Teste do Pezinho para todos os recém-nascidos no Estado de Goiás que foi o quinto estado brasileiro a ser habilitado na fase IV do Teste do Pezinho.

A instituição limitou-se a esse tipo de prestação de serviço?
Não. No ano de 1997 teve início na APAE Anápolis o Programa Hiperplasia que, financiado pelo Governo Estadual, realizava, além das pesquisas previstas no Teste do Pezinho Padrão, a pesquisa para Hiperplasia Adrenal Congênita para todos os recém-nascidos goianos. Desde então, mais de 1.300.000 bebês foram rastreados e cerca de 150 crianças foram diagnosticadas com a doença e todas elas são acompanhadas pelo Ambulatório Multidisciplinar Especializado da Unidade, incluindo hoje adolescentes que foram diagnosticados com a doença no início do Programa.

Que outros avanços poderiam ser citados em relação ao destacado trabalho prestado ela APAE à população do estado de Goiás?
No mês de julho a APAE Anápolis foi habilitada pelo Ministério da Saúde na Fase IV do Teste do Pezinho, onde seis doenças são triadas, entre elas a Hiperplasia Adrenal Congênita. Com isso, está-se estudando uma outra doença para ser triada em parceria com o Governo Estadual, de forma a manter a APAE Anápolis sempre um passo à frente em Triagem Neonatal.

Quais são as unidades da APAE Anápolis ?
A APAE Anápolis é hoje constituída de cinco unidades em pleno funcionamento trabalhando em prol da comunidade: Escola Maria Montessori, Laboratório da APAE Anápolis, Ambulatório Multidisciplinar Especializado, Serviço Especializado em Reabilitação Auditiva e Intelectual e Serviço Especializado em Reabilitação Física, sendo que estes últimos, juntos, constituem o CER III, Centro Especializado em Reabilitação.

O que vem a ser o CER III?
A APAE Anápolis foi certificada pelo Ministério da Saúde, no mês de junho, como CER-III, isto é, Centro Especializado em Reabilitação Física, Auditiva e Intelectual, oferecendo atendimento nessas três modalidades de deficiência através do SUS. Inaugurado no dia 06 de setembro de 2013, quando a instituição completou 44 anos, o CER III é mantido pela APAE Anápolis em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, oferecendo todo o atendimento e acompanhamento necessários para que pacientes com deficiência intelectual, auditiva e física de todas as idades alcancem uma melhor qualidade de vida. Estes serviços especializados prestam atendimento interdisciplinar através de uma equipe composta  pelos seguintes profissionais capacitados: fisiatra, neurologista, otorrinolaringologista, enfermeiras, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, musicoterapeuta, nutricionista, psicólogos, psicopedagogos, pedagogos e terapeutas ocupacionais. O CER é referência para os municípios de Anápolis, Campo Limpo de Goiás, Gameleira, Goianápolis e Terezópolis. O Serviço de Atenção Auditiva, porém, vai muito mais longe, atendendo os 58 municípios das regionais de Saúde Pirineus, Vale do São Patrício, Serra da Mesa e da Regional Norte de uma forma objetiva e eficiente que caracteriza o padrão APAE.

Como obter atendimento no CER?  
 Inicialmente é necessário que o interessado procure atendimento médico na unidade de saúde de sua cidade (hospitais, postos de saúde, CAIS, etc.) Lá, sendo o paciente atendido e constatada a necessidade, o profissional o encaminhará para o CER III. O pré-agendamento do atendimento será feito na própria unidade que fez o encaminhamento através da própria unidade que fez o encaminhamento por meio do Sistema de Regulação (SISREG). Em seguida, o paciente deve aguardar a confirmação de seu atendimento no CER III, que será comunicada por contato telefônico pelo SISREG. Depois de confirmado, o paciente deve voltar à unidade de saúde para buscar a confirmação da consulta. No dia e horário marcados, o paciente deve comparecer ao CER III munido dos seguintes documentos: Adultos - Confirmação de consulta; encaminhamento médico, cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de endereço e cartão do SUS. Crianças - Confirmação de consulta; encaminhamento médico, cartão de vacina, cópias da certidão de nascimento, comprovante de endereço, cartão do SUS e carteira de identidade dos pais ou responsável.

Ver mais de Edição Dezembro de 2013 Nº 117 - União de forças projeta Anápolis

Ver outras Edições

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.

A Revista Planeta Água é uma publicação mensal da Versátil Consultoria em Direito e Comunicação Social

Rua Benjamin Constant, 2018 - Centro / Anápolis-GO

Telefones: (62) 3311-3489 / 3706-8000