Crime na estrada: Mais caminhões da Transgabardo são incendiados e criminosos continuam impunes
Matéria publicada em 16/05/2010, às 15:32:50

Ver mais de Edição Março 2010 - Se cada um fizer a sua parte

Ver outras Edições

Diante da sequência de atentatos praticados contra veículos da Transportadora Gabardo, o Sindicato dos Transportadores Autônomos de Veículos do Estado de Goiás divulgou o seguinte desabafo assinado pelo diretor-presidente da empresa, Sérgio Gabardo:

"Em que pese a Transportes Gabardo ter tomado, durante o ano de 2009, todas as providências ao seu alcance, protocolando denúncias no gabinete do Ministro da Justiça, na  Diretoria Geral da Polícia Federal,  na Procuradoria Geral da República, na Procuradoria  Regional do Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul e na Procuradoria Regional do Ministério Público Federal no Estado do Espírito Santo, além de em vários órgãos das Polícias Civil e Militar de diversos estados da federação, não lhe foi possível impedir que o cartel dos cegonheiros, no ano passado, atacasse 10 caminhões cegonhas da empresa, todos carregados com veículos da marca Hyundai que estavam trafegando em rodovias federais ou estacionados em postos de abastecimento ao longo das mesmas.
Em 2009, a empresa contabilizou a queima total de quatro carretas e a queima parcial de seis outras, bem como a queima total de 69 veículos novos da marca Hyundai.
Como já foi informado em todas as denúncias anteriores, o ataque aos caminhões e cargas da empresa Gabardo é de responsabilidade do conhecido Cartel dos Cegonheiros, formado pelas empresas de transporte de veículos novos e pelo Sindicato Nacional dos Cegonheiros - SINDICAN, com sede em São Bernardo do Campo (SP), com o objetivo de enfraquecer e fragilizar as operações de transporte da Gabardo e forçar seu afastamento da marca Hyundai dando espaço para que o cartel assuma este serviço, o único que não está dominado pelo grupo cartelizante
".

Novos atentados
Para "comemorar" um ano de atentados criminosos contra as carretas da Transgabardo o cartel voltou a atacar, desta feita,  na madrugada de 26/03/10, por volta das 02h30min, no estacionamento do Auto Posto Planalto,  localizado em Itumbiara (GO). Veja o resultado do ataque na foto abaixo:

Resultado de um ataque a um caminhão da Transportadora Transgabardo 
O caminhão cegonha estava estacionado e teve sua carga de veículos totalmente destruída pelo fogo.

Elementos ligados ao Cartel dos Cegonheiros incendiaram completamente o caminhão de placas JBA-3300, carreta IYQ-9000, com uma carga de dez veículos novos da marca Hyundai. A queima do caminhão, carreta e carga foi completa, conforme pode se observar na foto acima.  Além da carga queimada, o motorista foi agredido por um dos incendiários quando tentava apagar o incêndio. Outras duas carretas foram incendiadas em Euclides da Cunha (BA) e em Três Cachoeiras (RS).

Situação insustentável
A situação se tornou insustentável, os prejuízos já ultrapassam a casa dos R$ 5 milhões,  já tivemos 11 motoristas que correram sério risco de morrerem queimados dentro dos caminhões e, mesmo assim, as instituições que deveriam combater o crime organizado e coibir a formação de cartel não tomam medidas enérgicas para combater os atentados e punir os criminosos.

Até quando teremos que conviver com esta situação?
Alertamos que nas diversas denúncias protocoladas nos organismos acima referidos, foram informados os nomes e endereços dos indivíduos envolvidos nas atividades criminosas, porém, até o momento nenhum deles sequer foi intimado para prestar qualquer esclarecimento à Polícia ou ao Ministério Público.
Confesso que não sei mais o que fazer, a quem recorrer, a quem apelar. Sinto-me impotente e desamparado para continuar enfrentando essa luta desigual, pois os integrantes do Cartel cometem crimes violentos e nada lhes acontece, o que os estimula a cometer novos crimes.

O que fazer?
Solicito encarecidamente às autoridades competentes que tomem urgentes providências no sentido de impedir  que o Cartel dos Cegonheiros continue incendiando caminhões e cargas da Transportes Gabardo e tentando assassinar caminhoneiros, pois, sem o apoio das Polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar, não mais teremos condições de continuar a transportar os veículos da Hyundai e o cartel acabará alcançando seu objetivo de forma escusa, criminosa e covarde".

Ver mais de Edição Março 2010 - Se cada um fizer a sua parte

Ver outras Edições

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.

A Revista Planeta Água é uma publicação mensal da Versátil Consultoria em Direito e Comunicação Social

Rua Benjamin Constant, 2018 - Centro / Anápolis-GO

Telefones: (62) 3311-3489 / 3706-8000