O verão e a importância do filtro solar: A radiação ultravioleta está presente durante todo o dia, por isso, nossa pele precisa ser hidratada
Matéria publicada em 24/03/2010, às 16:36:40

Ver mais de Edição Dezembro 2009 - A invasão dos parques

Ver outras Edições

O sol é  necessário para ativar a vitamina D no nosso organismo, pois esta vitamina evita o raquitismo, ajuda a manter o nível sanguíneo de fósforo, previne tumores sua ausência leva a formação de fraturas, osteoporose e a doenças crônicas. São necessários apenas 10 minutos diários de sol para prover todas as nossas necessidades. Para o bronzeamento é preciso um tempo muito maior de exposição ao sol e, embora a pele bronzeada seja muito “cultuada” em nosso meio, a verdade é que esse costume pode causar sérios danos à saúde devido ao efeito cumulativo da radiação solar. A radiação ultravioleta está presente durante todo o dia, por isso, nossa pele precisa ser hidratada e protegida com protetor solar, independentemente da exposição direta ao sol. Dessa forma, o protetor solar serve para equilibrar, fazendo com que a exposição ao sol seja suficiente para produzir a vitamina D e não excessiva, o que danifica a pele, único órgão do corpo que apresenta dois tipos de envelhecimento,  o primeiro relacionado à idade e, o segundo, à foto exposição.

Envelhecimento
O envelhecimento cronológico ainda não foi completamente esclarecido, mas pressupõe mecanismos de expressão e controle genético. Já o foto envelhecimento é o resultado clínico dos danos acumulados pela ação da radiação ultravioleta na pele podendo ocasionar envelhecimento precoce, manchas solares, sardas, flacidez, queratose actínica (lesões ásperas e acastanhadas na pele) e, em casos mais sérios, o câncer de pele. A associação de um princípio ativo hidratante e um protetor específico para a radiação UVA previne o foto envelhecimento mantendo a pele elástica e saudável. O conceito de hidratar a pele e protegê-la das radiações nocivas à saúde é uma das principais maneiras de evitar o envelhecimento causado pelo sol.

Protetor solar
Protetores solares são loções, cremes e géis capazes de nos proteger por algum tempo dos efeitos nocivos dos  raios ultravioleta. Eles contêm os chamados “filtros solares” que podem ser fisicos ou quimicos.
Filtros físicos (filtro inorgânico) sao aqueles que agem refletindo a radiação solar. Seus principais representantes são o óxido de zinco e o dióxido de titânio que podem deixar a pele com aspecto esbranquiçado.
Filtros químicos são substâncias que absorvem a radiação ultravioleta, impedindo que ela passe para a pele, em uma função similar à da melanina. Em geral, todos os protetores hoje em dia trazem fórmulas compostas por ambos os filtros. Filtro, protetor ou bloqueador?
Os nomes encontrados nas embalagens podem confundir, mas todas as nomenclaturas se referem ao mesmo tipo de produto - não será este termo que ira definir qual é mais potente, e sim o FPS. Os profissionais costumam usar a palavra “filtro” para se referir aos agentes da formulação que atuam absorvendo os raios solares, enquanto “bloqueador” referese aos agentes refletores.

Tipos de protetores
Anti UVA e UVB sao filtros que protegem contra os raios ultravioleta A e ultravioleta B. 
O tipo Hipoalergênico utiliza substâncias que geralmente não provocam alergias. 
Livre de PABA ou “PABA Free” sao filtros que não contém a substância PABA, que tem alto poder de causar alergias.
Livre de óleo ou “oil free”: filtros cujos veículos não contém substâncias oleosas. São os mais indicados para pessoas de pele oleosa ou com tendência à formação de cravos e espinhas.
Não comedogênico: filtros que não obstruem os poros, evitando assim a formação de cravos. São também indicados para pessoas de pele oleosa e com tendência à formação de cravos e espinhas.

O que sao os bronzeadores?
Cuidado! Muitas vezes estes são confundidos com os protetores, por isso, muita gente acredita que apenas o uso dos brozeadores para escurecer a pele já é suficiente para se protegerem do sol. Nem sempre o conteúdo de filtros nesses preparados é suficiente para efetuar uma fotoproteção adequada.

O que e FPS?
O Fator de Proteção Solar (FPS) é indicativo do tempo que a pessoa pode permanecer ao sol de modo mais seguro, ou seja, o FPS mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis por queimar a pele. Por exemplo: se uma pessoa sem proteção manifesta uma leve vermelhidão (que é o início da queimadura solar) após 10 minutos de exposição ao sol, ao utilizar o FPS 15, poderá permanecer um tempo 15 vezes maior (ou seja, 150 minutos, ou 2 horas e meia) até que se inicie a tal vermelhidão.
Assim, o FPS 15 não significa que a pessoa possa permanecer ao sol por 15 horas direto e nem até as tres da tarde e sim que essa pessoa deverá usar esse produto pelo menos a cada duas horas e meia. Lembremos que esse tempo varia de pessoa para pessoa, pois cada pele é diferente e se queima em tempos diferentes.
Para escolher o FPS compatível a um determinado tipo de pele, não se deve levar em consideração as partes do corpo mais expostas ao sol, como braços ou rosto, pois tais regiões estão em contato.

Como usar o protetor solar?
Para peles secas prefira cremes ou loções e para  peles oleosas prefira os géis ou loções mais suaves.
Os horários mais indicados para tomar sol são antes das 10h da manhã e após as 16h. É  indispensável a aplicação de filtros solares, em todo o corpo independente do tipo ou cor da pele.
Se você pensa: “É inverno? Vou economizar no filtro solar”, pode começar a mudar seus hábitos. Mesmo na estação mais fria do ano, o uso do protetor é importantíssimo. Mesmo no inverno e nos dias nublados é preciso proteger a pele dos raios solares, de preferência com filtro solar de, no mínimo, FPS 15.
É importante ressaltar que mesmo com as temperaturas mais baixas, as pessoas não estão salvas da ação dos raios UVA e UVB e mesmo dentro do carro ou do escritório os raios solares atravessam os vidros e, no interior dos ambientes, as lâmpadas também emitem raios prejudiciais à pele.Mesmo debaixo de guarda-sol é necessário usar o protetor solar e tambem quando o sol aparentemente não está intenso, ou seja, quando existe apenas mormaço.
Para a exposição ao sol com pouca roupa, seja na praia, no campo ou na piscina, é  preciso lembrar de aplicar o produto em todas as partes do corpo. É comum as pessoas se esquecerem de aplicar em volta dos olhos (porque estão usando óculos), no pescoço, nas orelhas, no meio das pernas, no antebraço, nos pés, nas mãos e nas partes calvas.  O esquecimento pode causar queimaduras e envelhecimento precoce dessas áreas.
Os lábios também devem ser protegidos. Para evitar seu ressecamento e inchaço, é necessário o uso de protetor específico.
Quem tem pele morena ou mesmo negra deve usar o protetor solar. Nesses tipos de pele também existe o risco de queimaduras. A pele morena é menos agredida pelo sol porque tem a proteção natural da melanina. Nas peles negras é muito comum observar aquelas sardas escuras e salientes, que podem ser indicadores de câncer de pele.

Crianças
A partir dos seis meses de idade deve ser iniciado o uso de um protetor solar apropriado para bebês. Antes disso, eles devem sempre permanecer à sombra e protegidos com chapeuzinhos (nunca expostos diretamente à radiação solar). Crianças maiores costumam permanecer ao sol muito mais que os adultos, recebendo doses muito altas de radiação. É fundamental a fotoproteção na infância devido aos perigos que a não proteção implica para o futuro adulto.

O mais indicado
A proteção solar não se resume ao uso do produto, mas sim a um conjunto de atitudes. Quando utilizar um protetor solar e mesmo assim houver uma vermelhidão posterior, faça um check-list: você passou o protetor 30 minutos antes da exposição ao sol? Estava com o corpo seco? Colocou a quantidade correta? Reaplicou em até duas horas? Reaplicou depois de transpirar em excesso ou entrar na água? Se todos esses cuidados foram tomados e mesmo assim sua pele sofreu as consequências negativas do sol, é hora de avaliar o produto. Quanto mais clara é a pele, maior deve ser o FPS. Também verifique o aumento da ocorrência de espinhas e cravos, que podem ser resultado do uso de um produto com uma carga oleosa ou irritativa.


Marcione de Faria Bessa
Membro da equipe
farmacêutica
da NATURALIS

Ver mais de Edição Dezembro 2009 - A invasão dos parques

Ver outras Edições

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.

A Revista Planeta Água é uma publicação mensal da Versátil Consultoria em Direito e Comunicação Social

Rua Benjamin Constant, 2018 - Centro / Anápolis-GO

Telefones: (62) 3311-3489 / 3706-8000