Cida do gelo : O que plantamos em 2009 será colhido em 2010 com a execução de grandes projetos
Matéria publicada em 24/03/2010, às 10:31:09

Ver mais de Edição Dezembro 2009 - A invasão dos parques

Ver outras Edições

Maria Aparecida Gomes Lima, a Cida do Gelo, assumiu a Prefeitura de Alexânia (GO) em janeiro de 2009 depois de uma vitória histórica nas urnas. De origem humilde, comerciante e mãe de família, há 16 anos fundou e administra a Gelo e Cia, advindo daí o pseudônimo pelo qual é conhecida e tratada carinhosamente pela população de Alexânia e região. “Comecei com uma fábrica de gelo que posteriormente ampliei para distribuidora de bebidas, então, esse é o motivo de me chamarem de Cida do Gelo”. Divorciada, Maria Aparecida é uma das três filhas de um casal de lavradores que as criou e educou através do árduo trabalho no campo, se orgulha de sua origem humilde, convive com um companheiro e agradece a Deus pela saúde dos filhos Aline e Waldyr Júnior. Cida do Gelo concedeu entrevista à Planeta Água.


Você  esperava algum dia chegar ao cargo de Prefeita?
Na verdade, a política não estava nos meus planos. Há quase nove anos fui convidada a fazer política e antes sempre me esquivava, desconversava e adiava qualquer decisão a respeito porque achava um pouco complicado. Hoje, mudei totalmente minha visão e tenho consciência de que fácil não é, mas também a complicação não é tão expressiva ao ponto de me acovardar. Como todo segmento de atuação a política tem suas dificuldades, mas tem também seu lado gratificante e, dependendo da maneira de como agimos, acabamos por nos adequar. É da natureza do ser humano a adaptação a novas situações. Naquela época, só via o lado negativo; hoje já vejo com muita clareza, também os aspectos positivos dessa atividade desde que exercida com seriedade e responsabilidade. A Administração em si é algo muito complicado. Porém,dentre tantos aspectos positivos, destaco o carinho que nos é dispensado pelas pessoas que muitas vezes nem nos conhecem. É gratificante também o que podemos fazer pelas pessoas, pelo desenvolvimento do Município e por uma sociedade melhor. O carinho e o sentimento de gratidão das crianças, dos jovens, homens, mulheres e das pessoas da melhor idade, muito nos engrandece e o desejo de fazer mais pelas pessoas cresce a cada dia, superando tudo que possa ser negativo.


Antes da política você já ajudava as pessoas ou isso só  passou a acontecer depois do mandato?
É da natureza do interiorano ajudar uns aos outros. Sempre mantive muito contato com as pessoas, gosto de lidar com gente e me sinto bem atuando na área social. Talvez por isso, me identifiquei com a política e não vejo dificuldade em lidar com o povo, de estar com o povo, de me aproximar, ouvir e dialogar com as pessoas. Apesar das dificuldades da política, através dela posso ajudar muito mais e a compensação está justamente aí.

Diante de tantos escândalos na política as pessoas desanimam e chegam a dizer que não existem políticos honestos. Você  concorda com essa afirmação e não se torna mais difícil administrar quando não se faz conchavos em benefício individual ou de grupos?
Não podemos generalizar, o universo político é muito grande e temos que convir que o número de maus políticos é bem inferior aos bons. Temos grandes políticos neste país que muito fizeram e têm feito pela Nação. No mundo da política aprendo a cada dia e, com certeza, ainda não consigo imprimir o mesmo ritmo de alguns políticos mais experientes, mas me sinto capaz e caminho a passos largos. A consciência tranqüila é o ingrediente que me torna capaz de administrar com os poucos recursos de que disponho - e administrar bem. A vaidade do ser humano é ilimitada, por isso devemos ter cuidado para não deixar que ela nos domine e nos cegue; devemos estar sempre atentos para a essência dos valores morais e dos bons princípios como a simplicidade, a humildade, a seriedade e a honestidade. Só assim é que se pode administrar o bem público com a responsabilidade esperada pela sociedade.


Qual era a situação da Prefeitura quando você assumiu o cargo?
Encontrei a prefeitura devendo muito. Os carros estavam sucateados, não tinha nem papel nem grampeador, as estradas da zona rural em completo caos, a malha viária urbana toda esburacada o que exigiu um trabalho emergencial de recuperação. Como tem chovido acima dos níveis esperados, esse trabalho teve que ser interrompido inúmeras vezes, mas continuará sendo retomado a cada nova estiagem. Alguns colegas prefeitos que já vêm de gestões anteriores revelam que 2008 foi um ano de forte crise nas prefeituras que tiveram os recursos reduzidos o que acabou sendo mais uma dificuldade que a gente teve que enfrentar no primeiro ano do mandato. Mesmo assim, estamos conseguindo superar as dificuldades, o que me deixa bastante otimista.  Acredito que 2010 vai ser o ano das obras porque as emendas que foram solicitadas por mim começaram a ser empenhadas no final de 2009 e, depois do empenho, vem o convênio e, em conseqüência, a liberação dos recursos financeiros tão necessários. Por isso, acredito que em 2010 nós vamos realizar as obras para as quais nos empenhamos no final de 2008, mesmo antes de tomar posse como Prefeita.

Quais serão essas obras, Cida?
São várias, dentre elas: asfalto, casas populares, construção de um novo prédio da feira, esgoto, quiosques, calçadas, meio-fios, postos do Programa de Saúde da Família, transporte escolar, etc. A consolidação do nosso Distrito Industrial é outro grande desafio. Estamos trabalhando em três vertentes: Regularização fundiária (desapropriação de lotes e remanejamento de áreas); implantação de infra-estrutura básica (água, esgoto, meio-fio, energia elétrica, abertura, cascalhamento e asfaltamento de ruas) oportunizando a implantação de oito empresas, algumas já escrituradas, uma delas,  a indústria de fabricação de embalagens PET e material de limpeza, com investimento total de R$ 90 milhões e, inicial, de R$ 30 milhões. A Schincariol já foi uma grande conquista para o município e podemos dizer que em 2010 Alexânia dará um grande salto para a consolidação de seu Distrito Industrial. Para que se tenha uma idéia somente a empresa Rosatex, com seu projeto inicial, ofertará entre 400 e 500 empregos diretos.


O Turismo será explorado com maior intensidade em sua gestão?
Vamos envidar todos os esforços para fazer um trabalho que objetive a exploração turística do lago de Corumbá IV, de forma ecologicamente sustentável. Estamos planejando esse trabalho, logo passaremos à fase de divulgação e nos dedicaremos à exploração do enorme potencial turístico do lago e de outras belezas naturais do município. Para tanto, já estou buscando apoio junto ao Governo Federal e Estadual.

O relacionamento com o Legislativo acontece de forma harmônica?
Graças a Deus esse relacionamento está indo muito bem. Dois ou três Vereadores ocasionalmente exercem de forma mais contundente o seu papel de opositores, mas o relacionamento é normal e tranqüilo. Os Vereadores têm sido parceiros do Executivo e da comunidade e não trabalham para atrapalhar o desenvolvimento do Município. Isso é muito bom porque, com harmonia, podemos administrar com mais eficiência e objetividade.


Qual é a situação da segurança em Alexânia?
Alexânia estava sem Delegado titular há mais de quatro anos e quem fazia o trabalho eram delegados do entorno, na maioria das vezes, em suas Delegacias titulares. Agora temos um titular definitivo na Delegacia de Polícia o que é muito importante para cidade. A polícia Militar está sempre presente, o comandante Frazão tem feito um bom trabalho e, em termos de segurança, a cidade tem recebido a atenção devida. Com o novo Delegado vamos conseguir avançar ainda mais. 


O que poderia ser destacado como avanço na área de Saúde?
O atendimento melhorou bastante. Anteriormente não contávamos com alguns especialistas em áreas muito procuradas como urologista, dermatologista, ortopedista, neurologista e outras que conseguimos ampliar. O atendimento tem sido reconhecido pela população. A nossa intenção é melhorar ainda mais o atendimento, tanto no Hospital Municipal quanto nos Postos do Programa Saúde da Família.


Na área de Educação quais seriam os destaques nesse período?
Contratação de profissionais, realização de cursos de reciclagem e aperfeiçoamento, reforma e ampliação de escolas, instalação de laboratórios em salas novas e modernas, o que foi um grande avanço uma vez que na área de informática a carência era enorme e hoje tudo está funcionando a contento.


Que tipo de assistência e apoio têm sido dispensados ao Produtor Rural?
Estamos procurando atender da melhor forma possível os produtores rurais, como na questão da aração da terra com a disponibilização de tratores para atender bem a demanda. As máquinas ficam à disposição dos produtores que recolhem aos cofres públicos a hora trabalhada. Os produtores participam também de cursos voltados para a atividade rural, iniciativa esta que será incrementada dentro em breve com apoio de entidades e instituições como a Emater. Não se pode perder de vista o grande investimento na recuperação das estradas rurais e construção de pontes, facilitando o escoamento da produção.
 
Você  se sente gratificada com o trabalho realizado até  o momento?
Com certeza me sinto muito gratificada. Trabalhar em favor das pessoas nos proporciona uma visão maior de tudo, então, ao pensar e agir assim, o desejo de ampliar o trabalho é permanente. Tanto é verdade que, às vezes, somos obrigados a diminuir o ritmo para não acabar se frustrando. As coisas não são fáceis, os desafios são enormes, mas é gratificante sim. 


Até  que ponto sua condição partidária influi em seu trabalho?
Penso que os partidos existem para promover o bem social acima de suas siglas partidárias. Uma vez passado o período eleitoral o objetivo maior é atender os anseios do povo. É agora que vamos saber realmente se essa condição impedirá a vinda de benefícios para o povo de Alexânia. Até o momento os empenhos estão saindo e só não sei se na liberação dos recursos vamos ter maiores dificuldades. Estou fazendo minha parte, os Deputados e Senadores que me apoiaram continuam trabalhando pelo município e agora o compromisso de ajudá-los também é nosso, já que uma nova eleição está se avizinhando. 


O que você  poderia enumerar de realizações na área social?
Com relação ao social houve um avanço expressivo. Realizamos a 1ª. Semana de Tecnologia onde qualificamos 150 pessoas com 10 cursos ministrados em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura e o resultado foi muito bom. Temos feito um trabalho dinâmico na área social, coordenado 
pela Secretária de Ação Social, Valdete, que exerceu o cargo de Assistente Social da Emater por vários anos e conhece profundamente o trabalho social. Quero dar atenção cada vez maior a toda a comunidade e, de forma especial, às famílias menos favorecidas, ao pessoal que reside na periferia, aos mais carentes. Infelizmente o primeiro ano de governo não foi como se esperava, mas em 2010 quero fazer um trabalho mais focado para esse setor tão carente, mais direcionado a essas famílias, com mais sustentação, não só de pessoal, mas também financeira. Também na área do esporte estou buscando apoio e acredito que vamos alcançar êxito viabilizando recursos através de programas como o Segundo Tempo, o Peti e outros oferecidos pelo Ministério dos Esportes que vem dando grande apoio às crianças e aos jovens em nível de Brasil. Consegui também a liberação de 17 vagas para jovens no Pró Cerrado.  Ressalto que, a Administração da Prefeitura, por meio das Secretarias de Ação Social e do Trabalho, oferecerá cursos de capacitação profissional para preparação de 500 jovens situados na faixa etária compreendida entre 18 e 29 anos, para busca de empregos que exijam mão-de-obra qualificada, conquista desta Administração junto ao Ministério do Trabalho e Emprego “Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã”.

Na administração pública só se busca recursos com bons projetos. A Prefeitura já dispõe de profissionais nessa área?
Estamos trabalhando para isso. Em 2009 fiz solicitações e só apresentei os projetos posteriormente. Em 2010 elaboraremos projetos para todo tipo de solicitação para garantir a vinda dos recursos de forma ágil e à altura das necessidades de cada setor. Elaboraremos projetos para todo tipo de demanda do município para que, quando 
da solicitação, possamos atender rigorosamente as normas técnicas e chegarmos ao final do ano com condição de dobrar o orçamento do município. Essa é uma das metas estabelecidas para 2010.  
 
No que se refere ao meio ambiente, o que há de concreto ao final do primeiro ano de trabalho?
Temos grandes problemas no que se refere ao meio ambiente. Como exemplo, verificamos mais de 120 erosões espalhadas pelo município, três delas de grandes proporções e dentro do perímetro urbano. Faremos um completo levantamento dessa preocupante realidade e buscaremos todo tipo de apoio possível para conter o avanço das erosões e, numa segunda etapa, promoveremos a recuperação das áreas atingidas. Com a intensificação das chuvas a situação se torna ainda mais preocupante, uma vez que, em menos de duas semanas caíram seis pontes o que demonstra que o acúmulo de água foi muito grande. No que diz respeito ao lixo, dispomos de um tímido aterro que está longe de ser o ideal para atender as necessidades do município, por isso, providências estão sendo tomadas para otimizar a coleta e a reciclagem do lixo para minimizar esse problema. A coleta e o tratamento do esgoto é uma obra que já está licitada e só está dependendo das condições metereológicas para ser iniciada. 


Que mensagem você  deixa para a população de Alexânia neste início de um ano promissor?
Desejo que todos tenham muita saúde porque a saúde deve estar em primeiro lugar; desejo também muita paz, que as pessoas vivam em harmonia e tenham o cuidado de conservar os valores morais e os bons princípios num momento difícil em que se percebe claramente o enorme distanciamento desses valores, com as pessoas perdendo a capacidade de se indignar, se tornando insensíveis diante das sucessivas tragédias e cada vez mais frias e materialistas. É preciso valorizar a família, a amizade, sermos solidários, respeitar o próximo, pois só assim contribuiremos para acabar com a violência urbana. Saúde, paz e muito amor para toda a nossa gente, com bênçãos divinas.

Ver mais de Edição Dezembro 2009 - A invasão dos parques

Ver outras Edições

Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados.

A Revista Planeta Água é uma publicação mensal da Versátil Consultoria em Direito e Comunicação Social

Rua Benjamin Constant, 2018 - Centro / Anápolis-GO

Telefones: (62) 3311-3489 / 3706-8000